domingo, 29 de junho de 2014

Do cotidiano para o cogito de calçada




O que parece se abrir à frente de Criolo é a possibilidade de transcender a visão de mundo e a estética do rap em direção a outros gêneros. Do asfalto para os livros, dos livros para a prática cotidiana, do cotidiano para o cogito de calçada.  O músico Criolo além de dar voz aos moradores da periferia proseia uma realidade que muitos distorcem. Faz um trabalho etnográfico da realidade social do ponto de vista dos moradores. Não raro, põe questões que afetam o entendimento do observador, tendo em vista o estilo ou símbolos linguísticos. O rapper surpreendeu o universo musical brasileiro com seu aclamado CD Nó na Orelha. Tornou-se referência de sonoridade moderna e cosmopolita sem perder a originalidade da tradição musical brasileira que lhe rendeu não só o reconhecimento da crítica, mas também de grandes nomes da MPB como Caetano Veloso, Gilberto Gil e Chico Buarque. 


Por Claudio Castoriadis
Imagem fonte web


ShareThis

Licença Creative Commons
Claudio Castoriadis- O conteúdo deste site está licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3,0 ..