sexta-feira, 27 de junho de 2014

Para Leonard Cohen (O silencioso)





ah, lembrei
prometo não esquecer
muita coisa
do meu humor escalavrado por mudanças
sobretudo
daquele saudoso tempo preto e branco
meio
musical com poucas linhas de diálogos
dessa época
lembro que tudo chegava leve
na ponta dos pés sem muita cerimônia

ecoando pelo corredor o som dos passos sopravam

quem ainda entoa mantras meditando na sonolência de um Leonard Cohen?
sinto-me tentado a acrescentar
como uma cria Hippie se declarando pela madeixa relaxada
entrevendo o esplendor sob o efeito de benzedrina
entre as orgias libertinas da sua fauna e
no índice da cartilha apoteótica:
o conceito existencialista




Por Claudio Castoriadis
Imagem fonte web

ShareThis

Licença Creative Commons
Claudio Castoriadis- O conteúdo deste site está licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3,0 ..