segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Imagem falada


da falsidade que tanto foi necessária
 quando tudo era suspeita, afinidade
Imagem necessária
 
correlato

evidência, banalidade

um sentimento?
 
onde tudo muda em um segundo 
aquilo que basta um minuto   
eternidade 
  
casa de madeira, pessoa de barro
peixe  materializado, aquário imaginário
silêncio, ausência, brevidade 
o tempo não tem idade



Por Claudio Castoriadis 
Imagem by: Ara Soudjian
Sobre o Autor:
Claudio Castoriaids Claudio Castoriadis é Professor e blogueiro. Formado em Filosofia pela UERN. Criador do [ Blog Claudio Castoriadis ] Tem se destacado como crítico literário.Seu interesse é passar o máximo de conhecimento acerca da cultura >

A classe média manda um recado: cuidado onde pisa!




Da falsidade que tanto foi necessária
Quando tudo era suspeita, afinidade
Imagem falada

Seja no contexto histórico, bem dizendo a tradição, ou não, desde muito – pouco? -  ando desapontado com essa ambição que despontou desde que os gregos inventaram a tal philosophia. Se filosofar é preciso? Disso não discordo. Porém, como as pessoas estão filosofando nesse exato momento, precisamente agora mesmo, sua condição na sociedade? Sei não, lógica estranha onde tudo muda em um segundo aquilo que basta um minuto para a eternidade despencar uma chuva de canivete.

Correlato
Evidência, banalidade
Um sentimento?

Palavra vai, outras não vem, e algumas nem são ditas.  De qualquer forma, os anos passam,  invade-nos, retocando um detalhe aqui e outro lá em nosso meio social. A mudança não é pouca, bem mais, é demais, ademais?  Pouco importa, ainda que essa nossa busca – falar algo bem bolado sobre nosso momento histórico- se revele pessoal, sem crédito e desprezo, inconsciente, do inconsciente.

Enfim, o fim. Eles estão gritando, nada está sendo dito além de gestos que florescem e se concluem por si mesmos: cuidado onde pisa!!



Por Claudio Castoriadis
Sobre o Autor:
Claudio Castoriaids Claudio Castoriadis é Professor e blogueiro. Formado em Filosofia pela UERN. Criador do [ Blog Claudio Castoriadis ] Tem se destacado como crítico literário.Seu interesse é passar o máximo de conhecimento acerca da cultura >

Julian Assange: quando a Google encontrou o mundo grande e mau, tornou-se grande e má




No seu artigo, publicado no The Stringer este sábado, Julian Assange menciona uma reunião que teve, em 2011, com Eric Schmidt, o então presidente da Google. O representante da empresa de internet visitou Assange em Londres, quando este se encontrava em prisão domiciliária.

O pretexto da visita era que o presidente da Google estava a escrever um livro, 'The New Digital Age' que, ao ser publicado, recebeu boas críticas por parte de vários políticos como Bill Clinton, Tony Blair ou Henry Kissinger.

Mas, segundo Assange, o interesse de Eric Schmidt, detentor de um capital de mais de 4500 milhões de euros, não eram as vendas, mas sim que Washington o encarasse como um parceiro e o ajudasse nos seus interesses geopolíticos. “Aliando-se aos EUA, a Google consolida assim a sua própria segurança, em detrimento de todos os competidores”, esclarece Assange.

A visita do presidente da Google, que se fez acompanhar pela sua namorada Lisa Shields, vice presidente de Comunicações da CFR – e que o Wikileaks veio a comprovar ser utilizada como canal de comunicação não oficial de Hillary Clinton -, Scott Malcolmson, ex-conselheiro sénior do Departamento de Estado, e Jared Cohen, ex assessor tanto de Hillary Clinton como de Condoleezza Rice, terá sido, na realidade, e segundo o fundador do Wikileaks, uma visita não oficial do Departamento de Estado dos EUA.

“Que a Google estava a receber dinheiro da NSA para facultar dados pessoais dos utilizadores não é surpresa. Quando a Google encontrou o mundo grande e mau, tornou-se grande e má”, remata Julian Assange. 

Fonte:  http://www.esquerda.net/

ShareThis

Licença Creative Commons
Claudio Castoriadis- O conteúdo deste site está licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3,0 ..