sexta-feira, 28 de novembro de 2014

um rascunho na oliveira


-dante:
quantas bibliotecárias encolheram meus olhos?
a primeira vista, desidratando o laurel do litígio
disso pretextando a cegueira da súbita querela
-virgílio:
nos limites receptivos, por hemisfério, átimos
gaturamos rendilhados, que parecem, flechas
lancei mão das palmas colhendo uma floresta
a mata cônica, a cauda do lago, o verde lustro
-beatriz:
o alabastro cheio de pernas junta seus juncos
pungindo os pássaros que irradiam da oliveira
destelho um saquinho de estrilos e plenilúnios
-incipit commedia-


Por Claudio Castoriadis
imagem: Goro Fujita Artist

ShareThis

Licença Creative Commons
Claudio Castoriadis- O conteúdo deste site está licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3,0 ..