segunda-feira, 15 de julho de 2013

Tálamo errante




Nos momentos de tristeza
Quem faz calar o quântico de vida?

Por que destruímos tudo que é nosso?

A sombra não alcança
O andarilho
 não espera
Vinde
Inexperiente e febril
Tálamo errante

Atrás da aldeia, existia uma ponte
Além de mim, um outro lugar
Depois do chocalho o som descia
E assim seguia
 Ritmado.




Por Claudio Castoriadis

ShareThis

Licença Creative Commons
Claudio Castoriadis- O conteúdo deste site está licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3,0 ..