domingo, 21 de outubro de 2012

Leopoldo Lugones (1874 – 1938)



Leopoldo Lugones (1874 – 1938), argentino, teve uma atividade jornalística intensa durante toda a vida. Autodidata, Lugones conhecia física, química, biologia, matemática. Também era fascinado pelo mítico e pelo oculto. A isso se deve juntar a influência do modernismo europeu: à semelhança de vários escritores latino-americanos, Lugones passou uma temporada em Paris. Leopoldo Lugones viajou à Europa em 1906, 1911, 1913 e em 1930, ano no qual apoiou o golpe de estado contra o presidente do partido da União Cívica Radical, o idoso Hipólito Yrigoyen.  Ativo politicamente, durante sua vida foi partidário do socialismo, mudando depois para a democracia e, por último, para o nacionalismo fascista e xenófobo. 

O resultado dessas múltiplas influências são contos que em nada  remete ao cotidiano do escritor. Lugones em última análise transitou por gêneros literários como a poesia e literatura fantástica, tendo se aproximado, no fim da vida, de autores como Horacio Quiroga, Jorge Luis Borges e Julio Cortázar. Foi o responsável pela renovação literária na Argentina, um discípulo de Rubén Darío e do modernismo europeu. 

A literatura do final do século XIX e início do XX foi muito profícua na produção da narrativa fantástica, e o conto era a forma ideal para muitos escritores em todo o planeta. No âmbito do continente americano fez-se muito rica essa produção, transformando tal literatura em referência mundial. Tanto os norte-americanos quanto os latino-americanos produziram contos fantásticos que marcaram estilo e deixaram seguidores ao longo do século XX.

 Dos mestres como Edgar Allan Poe e Lovecraft se herdou metodologias para a produção, fato que influenciou Leopoldo Lugones que na Argentina, é referência nacional; porém, essa grandeza literária não conseguiu ultrapassar as fronteiras de seu país, pelo menos é o que parece no Brasil.

Vida conturbada, postura contundente, Lugones se encontrava deprimido no início de 1938, quando chegou a cometer suicídio durante um passeio numa das ilhas Del Tigre.



Por Claudio Castoriadis







Fonte:


OVIEDO, José Miguel. Historia de la literatura hispanoamericana 2; del Romanticismo al Modernismo. Madrid: Alianza Editorial, 2005.

Revista eletrônica de crítica e teoria de literaturas Dossiê: narrativa e realismo – Vol. 05 N. 01 – jan/jun 2009.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Leopoldo_Lugones

Sobre o Autor:
Claudio Castoriaids Claudio Castoriadis é Professor e blogueiro. Formado em Filosofia pela UERN. Criador do [ Blog Claudio Castoriadis ] Tem se destacado como crítico literário.Seu interesse é passar o máximo de conhecimento acerca da cultura >

ShareThis

Licença Creative Commons
Claudio Castoriadis- O conteúdo deste site está licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3,0 ..