segunda-feira, 3 de março de 2014

Tomate, pipa e ostras na escadaria


No primeiro passeio do dia, deixei uma pipa na rodoviária, tomate e ostras na escadaria, na sacada todos os ventos caminhando na ponta dos pés congelados. Ressequei o tom das perguntas e normas incultas, curtas, encucadas em condutas reservadas nas chácaras, encharcadas, enxaquecas escrachadas, encha a cara - um crachá no pau da venta: alguém cuida da minha vida tipo uma careca na cabeça do couro cabeludo? Não tenho estômago de cabelo danificado que esboroa laquê.

Veja os lenços que somos, mulambos de sacos de açúcar, sobras, raspas, incidências, caspas, caos, desgraça, números fora de validade, moeda fora do bolso, mambembes, tampos, cretinos, caloteiros, calotas polares, placas adulteradas, lactobacillus bocais nos canudinhos, comprimidos, cápsulas de produtos químicos, frágeis, barateados, besouros arquitetando no telhado sustos e gritaria no escuro, esquecimento. Somos fitas adesivas, isoladas de toda inteligência isolante, quitada ou hipotecada. 


Por Claudio Castoriadis
Imagem: fonte web
Sobre o Autor:
Claudio Castoriaids Claudio Castoriadis é Professor e blogueiro. Formado em Filosofia pela UERN. Criador do [ Blog Claudio Castoriadis ] Tem se destacado como crítico literário.Seu interesse é passar o máximo de conhecimento acerca da cultura >

ShareThis

Licença Creative Commons
Claudio Castoriadis- O conteúdo deste site está licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3,0 ..