domingo, 3 de março de 2013

Enquanto isso na "Terra Santa":

O presidente israelita acusou o primeiro-ministro turco de “avivar a chama do ódio”, ao considerar o sionismo como um crime de guerra, comparável ao fascismo e ao anti-semitismo.

Nota do editor: é indubitável que o sionismo propagado pelo estado de Israel é um crime de guerra, comparável ao fascismo e ao anti-semitismo. Poxa!!! Será que Israel é pilhado por estadistas tolos e estúpidos?
 
Leias mais
http://pt.euronews.com/2013/03/03/shimon-peres-acusa-primeiro-ministro-turco-de-avivar-a-chama-do-odio/
 
Por claudio Castoriadis 
 

O soldado norte-americano Bradley Manning admitiu ter enviado informação classificada para o site “Wikileaks”.


O soldado norte-americano Bradley Manning admitiu ter enviado informação classificada para o site “Wikileaks” com o objetivo de mostrar os abusos e o “desprezo pela vida” com que alguns militares atuavam no Iraque e no Afeganistão. 

O delegado do Ministério Público disse que o Governo irá apresentar provas de que membros da Al-Qaida, incluindo Osama bin Laden, tiveram acesso a documentos militares e do Departamento de Estado que Manning terá alegadamente facultado ao WikiLeaks.

Caso seja considerado culpado das 22 acusações que lhe são imputadas, Manning poderá ser condenado a prisão perpétua.

Contudo, em troca de uma pena reduzida, Manning propôs declarar-se culpado de 10 acusações menores relacionadas com a entrega de determinados documentos ao WikiLeaks e outros delitos informáticos
 
 
 
 
Fonte
 
 http://pt.euronews.com/

ShareThis

Licença Creative Commons
Claudio Castoriadis- O conteúdo deste site está licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3,0 ..