sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Fernanda Albano: uma realidade que se oferece enquanto apresentação sensível


Gosto da escrita, eu diria que ela faz parte da minha vida desde quando a imagem  fez de mim uma paisagem ponte para meu pensamento. Do suspiro temos uma escrita, de uma palavra temos uma imagem. Tudo incluído é uma unidade de partida para uma apropriação e produção de imagem sentimento. A imagem quando bem retratada é ponto de partida e meio para ascender ao conceito, efêmero mediador, simples ou aparição. Uma realidade que se oferece enquanto apresentação sensível de uma ordem que só nela e por ela se dá a ver.


Quem conhece o trabalho da fotografa Fernada Albando faz ideia dessas  palavras. O alvo do seu trabalho retrata o conceito da simplicidade - vida  em  sua grandeza estética. Contemplar, ver a criação em transformação; um mundo com o qual é permitido intervir, sentir no abstrato, concreto, imagem em movimento.


Sua arte tem algo ainda não revelado que abriga o compromisso com a vida. A sacralização da  compreensão cosmológica. Reenvia o presente, o instante positivo e reproduzido pela afirmação do ser; inquietação  pela sua capacidade de veicular a realidade dotada de um ser próprio quando se faz imagem alteridade. 



Por Claudio Castoriadis
Fotos: Fernanda Albano
Página da autora: 

ShareThis

Licença Creative Commons
Claudio Castoriadis- O conteúdo deste site está licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3,0 ..