sábado, 4 de maio de 2013

Envelhecer



       É belo saber envelhecer
       Sentir o tempo talhando
       Prateleira com o rótulo:
       existência

       É sublime pensar no que foi
       Caminhar pelo que resta
       Dois mundos, dois infinitos;
  
       —Multiplicidade
        
       Envelhecer não é está subordinado
       determinado pelo declive
       é apenas “ser”
       moradia

       Envelhecer não é ficar
       podado no tempo
       no fulgor do brilho
       entranhado na calma
       
       É continuar gentilmente      

       Ter n’alma flores
        —Névoa
        vil sentimento
        N’água versos
        Dir-se-ia lirismo
        Aveludado.



Por Claudio Castoriadis
Sobre o Autor:
Claudio Castoriaids Claudio Castoriadis é Professor e blogueiro. Formado em Filosofia pela UERN. Criador do [ Blog Claudio Castoriadis ] Tem se destacado como crítico literário.Seu interesse é passar o máximo de conhecimento acerca da cultura >

ShareThis

Licença Creative Commons
Claudio Castoriadis- O conteúdo deste site está licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3,0 ..