domingo, 23 de dezembro de 2012

Museu Jornalista Lauro da Escóssia: uma casa de boneca?

Foram investidos R$ 289 mil para revitalizar as partes externa e interna do espaço cultural, que conta com oito salas no térreo e exposições temporárias no andar de cima. Após 12 anos sem funcionar transformaram o museu na casa da Barbie? 

Um local que significa também uma valorização do nosso passado, uma beleza e uma importância que seriam quase universais para manter uma população no seu lugar de origem foi banhado por uma estética medonha? 

O resultado de uma intervenção estética é bem quisto quando a contemplação da imagem trouxer benefício ao bem estar das pessoas como um todo. E isto envolve auto-imagem adequada, de bom gosto.  A percepção e a decodificação que fazemos de instituição permanente é fundamental em nossa auto-estima e no nosso comportamento social e pessoal. O resultado de 12 anos findou em uma casa de boneca? Cá entre nós, essas cores ridículas impregnadas no Lauro da Escóssia são nocivas para um "Bom senso" e atrofiam os neurónios desse rústico cidadão. 

Se lampião ainda fosse vivo e por ventura, aos trancos e barrancos, entrasse em nossa cidade ao "espiar" esse museu, como se encontra agora, já imagino a primeira impressão e fala do cangaceiro, arrojado e destemido: -Que marmota é essa em?



Por Claudio Castoriadis

ShareThis

Licença Creative Commons
Claudio Castoriadis- O conteúdo deste site está licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3,0 ..