terça-feira, 16 de outubro de 2012

“O palhaço” de Selton Mellor vai representar o Brasil no Oscar 2013



Sabe aquele tipo de sentimento que se volta sobre si mesmo causando um estandalhaço em nossa alma? Como todo sentimento que desperta os mais indizíveis anseios acerca da vida? E Ao final dos devaneios filosóficos acerca da existência e sua utilidade adentramos em uma esfera mágica de pura intuição de conforto, afinidade de olhar e desejo. Sentimento que proseamos e rimos. Parece exagero, mais esse é o sentimento que arrebata os amantes da sétima arte. Cá entre nós- não poderíamos esperar menos de um longa cuja direção tem o carismático Selton mellor. 

“O Palhaço” conta a história vivida pelo palhaço Benjamin (Selton Mello) e seu pai Valdemar (Paulo José) num circo mambembe durante os anos 70. Marcado por uma crise declarada, seja como aspiração ou incompatibilidade entre pessoas, tomando a forma de estranheza diante das coisas, de embate dos sentimentos ou de consciência culposa, rusumindo temos um personagem em processo de ruptura com o mundo. Descontente com a vida, Benjamin, então, decide viver como um funcionário comum e isto afeta todos ao seu redor e a dele própria. Posteriormente, triste, cai na real e vê que ser palhaço é a única coisa que pode fazer e que faz as pessoas rirem espontaneamente. Venha se emocionar com esta trama de um palhaço depressivo, uma trupe patética  com referências ao humor que  beira o cartunesco de Wes Anderson. 

Em entrevistas, Selton Mello diz que este seu segundo longa-metragem como diretor, depois de Feliz Natal, não tem nada de autobiográfico. O ponto de partida, porém, foi a crise criativa que tomou o ator em 2009 - o artista que se questiona no filme e que vai atrás da sua identidade (literalmente, já que Benjamin tem só uma certidão de nascimento caindo aos pedaços) seria uma forma de encarar e curar essa crise.

O filme "Dois Coelhos", de Afonso Poyart, recebeu o prêmio de melhor longa-metragem de ficção no Festival de Cinema Brasileiro em Toronto, que aconteceu entre os dias 11 e 14 de outubro. Trinta e seis filmes produzidos nos últimos dois anos participaram da mostra competitiva.

Selton Mello ganhou o prêmio de melhor ator por sua atuação em "O Palhaço", escolhido para representar o Brasil no Oscar 2013. O filme foi selecionado para representar o Brasil na disputa por uma vaga na categoria melhor filme estrangeiro do Oscar 2013. O segundo longa de Selton Mello na direção reforça seu talento e comprova a delicadeza na condução da história e no trabalho com os atores o que nem sempre - ou deveria dize, não é uma tarefa fácil. A Trama do palhaço depressivo foi anunciado entre os 16 inscritos pela Comissão Especial de Seleção do Ministério da Cultura em reunião realizada nesta quinta-feira no Palácio Gustavo Capanema, no Rio de Janeiro. 



Por Claudio Castoriadis.



Fontes

http://pt.wikipedia.org/wiki/O_Palha%C3%A7o
Sobre o Autor:
Claudio Castoriaids Claudio Castoriadis é Professor e blogueiro. Formado em Filosofia pela UERN. Criador do [ Blog Claudio Castoriadis ] Tem se destacado como crítico literário.Seu interesse é passar o máximo de conhecimento acerca da cultura >

ShareThis

Licença Creative Commons
Claudio Castoriadis- O conteúdo deste site está licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3,0 ..