segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

O Escafandro




Hoje minha angústia falou mais alto

Versos tímidos e sem sentido
Criou conforto em seu vasto deserto
Reclamou sem malícia e covardia
Moradia e sossego

Seria delírio ou altivez da minha existência?
Quando a loucura da primavera cantou
Em minh'alma ? 

Agora, um Deus dança dentro de mim
Convalescente perante meu reino
Alto e distante
                           — Em silêncio septuagenário


O que fizemos para aliviar o fardo da vida?        
Poesia? Discórdia? Orações?
Tão pouco tempo, tantas possibilidades 
Tenho fome e sede- por essa razão devo         
Descer as profundidades 


Basta! tudo é pobreza e imundice
Dá-me de comer e devolva minha luz
Eu preciso de vida
Porque hoje um escafandro
Passou por mim e sua beleza
Falou mais alto. 




Claudio Castoriadis 


Sobre o Autor:
Claudio Castoriaids Claudio Castoriadis
é Professor e blogueiro. Formado em Filosofia pela UERN. Criador do [ Blog Claudio Castoriadis ] Tem se destacado como crítico literário.Seu interesse é passar o máximo de conhecimento acerca da cultura >

ShareThis

Licença Creative Commons
Claudio Castoriadis- O conteúdo deste site está licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3,0 ..