domingo, 17 de fevereiro de 2013

Rafael Correa declarou vitória, após esmagadora votação a seu favor e dedica sua conquista ao comandante Hugo Chávez.




Rafael Correa segue fortalecendo a liderança socialista na América do Sul. Em apenas seis anos como presidente, Correa conseguiu melhorias indiscutíveis para o Equador: a construção de milhares de quilômetros de estradas,  sistemas de inclusão social para deficientes físicos e mentais e aumento do salário mínimo. 

O presidente do Equador declarou vitória, após esmagadora  votação a seu favor.  

Correa disse que o grande desafio para o próximo mandato é "tornar-se irreversível a mudança nas relações de poder", para enviar "o povo" e não o capital, e "ir mais rápido na mesma direção" para redução da pobreza.

"Aproveito a oportunidade para dedicar esta vitória a esse grande líder latino-americano que mudou a Venezuela, comandante Hugo Chávez Frías", exclamou Correa durante uma entrevista coletiva no palácio presidencial de Carondelet, no centro colonial de Quito.

Falando em nome de Chávez e de seus colegas de Argentina, Bolívia e Nicarágua, e dos líderes cubanos - Raúl e Fidel Castro-, Correa afirmou que "não buscamos nada para nós, e sim estaremos onde formos mais úteis para nossas pátrias pequenas e para a pátria grande", referindo-se aos respectivos países e à América Latina.

Seus adversários queixam-se da “polarização política”, da nacionalização de empresas e de “atitudes autoritárias”. Seus defensores enaltecem a distribuição de renda e a inclusão social de setores da população que não se sentiam representados pelo sistema político anterior.

O carismático presidente, com formação em Harvard, é considerado o maior candidato a preencher o espaço latino americano que ainda se encontra vazio na política internacional com a angústiante ausência do presidente venezuelano, Hugo Chávez.





Por Claudio Castoriadis 




Fontes

http://www.terra.com.br/portal/

http://www.portugues.rfi.fr/

http://www.brasil247.com/ 


Vamos criticar com ternura camaradas.


Falam de Marx sem saber a diferença entre socialismo utópico e ciêntífico. Falam do socialismo sem levar em conta a diferença entre capital e capitalismo. Questionam a relevância prática do socialismo fazendo vista grossa para intelectuais que já estudam o maxismo júridico. Falam do termo "ideologia" em Che Guevara apenas conhecendo a palavra pela música do Cazuza, quando na verdade temos o mesmo termo pensado de formas diferentes por Joseph Vissarionovich Stalin, Vladimir Ilyich Lenin , Leon Trotsky e mais: O conceito de ideologia não vem de Marx: ele o retomou.

Vamos criticar com ternura camaradas!!!




Por Claudio Castoriadis

ShareThis

Licença Creative Commons
Claudio Castoriadis- O conteúdo deste site está licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3,0 ..