segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

paralaxe



entre sobras industriais
parafusos, paráfrases
para tanto, para mim
paraquedas para vida
para o mundo
paro e reparo              

mecânico,orgânico 
engrenagem
eixo ontológico
vernáculo de um poeta

Incomensurável
rodas cônicas
conto as quantas
e, quando conto
faço desconto
deixo a fala
quântica

poesia corrompida
feito um fardo
tosco lírico
romantismo
que me cansa
moribundo
bumbo lerdo
sobretudo
sobre mim
desalento
desencanto
que deságua
feio e torto
feito prosa
paralela





Por Claudio Castoriadis


ShareThis

Licença Creative Commons
Claudio Castoriadis- O conteúdo deste site está licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3,0 ..