domingo, 2 de dezembro de 2012

O teatro épico de Bertholt Brecht.



Bertolt Brecht nasceu na Alemanha em 1898. Estudou Medicina e cumpriu o serviço militar num hospital, durante a I Guerra Mundial. É deste período que data a sua primeira peça. No após-guerra, desenvolveu uma atitude de oposição aos valores e à sociedade burguesa, exprimindo um profundo desapontamento em relação à sua geração, incluindo aqueles que se encontravam ligados a certas correntes do Modernismo.  Dramaturgo, poeta e diretor, tornou-se conhecido no mundo inteiro pela criação de uma estética teatral que recebeu o nome de “teatro épico”, oposta ao “teatro dramático”. O teatro épico e didático caracteriza-se, em Brecht, pelo cunho narrativo e descritivo cujo tema é apresentar os acontecimentos sociais em seu processo dialético. Seu estilo não se limitava em explicar o mundo, foi algo maior, pois desejava modificá-lo. Brecht colocou-se à margem de todo o esquematismo das escolas literárias: Aceitando a concepção de Hegel de que há nos fenômenos artísticos uma realidade superior a uma existência mais verdadeira em comparação com a realidade habitual, chegando a Marx com incomensurável independência de seu gênio poético e teatral.

Com maestria ele soube usar, na época, o heroico e o lírico, o dramático e o cômico, o grave e o ridículo, o sagrado e o profano dando à sua obra um sentido universal- um teatro que atua poeticamente de forma conceitual expandindo sua personalidade artística. Rotulado por muitos como trotskista, suas relações (foi amigo de Walter Benjamin) revelam muito do que está contido nesse revolucionário dramaturgo.

Nas suas apresentações, o espectador é impedido intencionalmente de emocionar-se com as situações, sendo transportado para um mar de conceitos e ideias, sempre a questioná-las, a problematizá-las, a analisá-las criticamente. Para isso, a ação – que no teatro brechtiano é mais narração do que ação propriamente dita - é várias vezes interrompida através de personagens especiais que comentam com o público os acontecimentos e levantam as possibilidades de ação dos personagens. 

O objetivo do teatro de Brecht é prioritariamente a formação de um espectador crítico. Visava demonstrar e esclarecer questões sociais. Deixando transparecer influências marxistas, fazendo do seu teatro um instrumento de conscientização da massa para questões da sua própria realidade. Por conta disso, foi exilado da Alemanha nazista. Brecht foi certamente um dos grandes reformadores do teatro no século XX, desenvolvendo uma forma de drama que servia como preciso manifesto de intervenção social, seriamente marcado por um posicionamento político assumidamente de esquerda : Estranhem o que não for estranho. Tomem por inexplicável o habitual. Sintam-se perplexos ante o cotidiano. Tratem de achar um remédio para o abuso Mas não se esqueçam de que o abuso é sempre a regra. (A Exceção e a Regra, Bertolt Brecht).





Por Claudio Castoriadis
.


Sobre o Autor:
Claudio Castoriaids Claudio Castoriadis é Professor e blogueiro. Formado em Filosofia pela UERN. Criador do [ Blog Claudio Castoriadis ] Tem se destacado como crítico literário.Seu interesse é passar o máximo de conhecimento acerca da cultura >

ShareThis

Licença Creative Commons
Claudio Castoriadis- O conteúdo deste site está licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3,0 ..