sábado, 11 de agosto de 2012

Vilarejo


/Para minha alma envia o Cronida supremo pesar, fome e peste - As casas se arruínam pelos desígnios do Deus dos oprimidos. Em festins descanso, nos montes curvo meu corpo onde o carvalho no topo traz bálanos. Será tudo obra do acaso? Silêncio em meu vilarejo/ 

                                                      * * *


Por Claudio Castoriadis
Sobre o Autor:
Claudio Castoriaids Claudio Castoriadis é Professor e blogueiro. Formado em Filosofia pela UERN. Criador do [ Blog Claudio Castoriadis ] Tem se destacado como crítico literário.Seu interesse é passar o máximo de conhecimento acerca da cultura >

ShareThis

Licença Creative Commons
Claudio Castoriadis- O conteúdo deste site está licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3,0 ..