quarta-feira, 14 de março de 2012

Fora do lugar


Saliva nos olhos
Lágrimas na boca
Coração na mão
Um beija- flor beijando
Pedra

Um sabiá cantando samba
Um João de barro morando
Em um aquário
Um roxinho bêbado-
 Em plena manhã

Um sabiá que não canta roco
De tanto tanto cantar uma coruja

Laranjeira verde, em um vulcão
Adormecido
Palmeiras verdes e saudáveis

Um livro sem capa pairando no ar
É tudo mentira, retórica e blá blá
Silêncio, silêncio que agora minha
Poesia vai calar e a banda? 
a banda vai passar...


Por Claudio Castoriadis


ShareThis

Licença Creative Commons
Claudio Castoriadis- O conteúdo deste site está licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3,0 ..